Industry Talks – Pedro Paiva, Diretor Comercial da Perrigo

  1. De que forma correu a vossa adaptação à situação de pandemia, desde o início? Seguiram um plano de contingência específico para Portugal?

A Perrigo entendeu cedo que a velocidade de adaptação seria um fator crítico para termos o menor impacto na segurança das nossas pessoas e na performance do nosso negócio.

Com estes objetivos em mente decidimos, logo em março, colocar todas as nossas pessoas em teletrabalho, incluindo as forças de vendas, e simultaneamente preparámos e investimos em ferramentas para que pudessem continuar, dentro do possível, o desempenho da sua função, seguindo um plano de contingência, que no caso da Perrigo, se tratou de um plano global com pequenas adequações ao nosso contexto local.

No que respeita ao negócio, desenvolvemos um “plano de continuidade” que passava por garantir aos nossos clientes todas as condições que estavam disponíveis antes da pandemia, muito suportados na rede de distribuição, que inicialmente se viu muito afetada e foi recuperando rapidamente, e continuar com uma visão positiva, mantendo o nosso traço de disrupção em ações como: kits de formação, que incluíam webinars diários com a nossa equipa de training; envios programados de materiais de suporte à pandemia (acrílicos personalizados, autocolantes de distanciamento); envio de um kit para todos os parceiros de farmácias “cuidamos de quem cuida de nós”; ações diferenciadoras que levaram as nossas pessoas e os nossos clientes a ver oportunidades em tempos de grande incerteza para todos.

  1. Quais são os grandes desafios que se colocam ao mercado neste momento, e de que forma olha para novas formas de cooperação com a indústria e todo o setor?

Internamente criámos uma visão a que chamámos “unidos somos mais”, acreditamos que a chave do sucesso futuro é estarmos de facto mais conectados.

Sentimos, e diversas vezes comentámos internamente, que as equipas se aproximaram bastante, quando o normal (pelo distanciamento imposto) seria um afastamento, e isso levou a que também com os nossos clientes nos tenhamos unido mais, não deixámos de alinhar novas estratégias, perguntar e ouvir o que seria necessário para ajudar (ajudar nunca foi tão relevante), sobretudo continuar a deixar claro que a Perrigo está no sector para ficar, e que iremos ultrapassar juntos este momento, o que nos leva à nossa visão externa “juntos somos mais” que não é mais do que o “espelho” do ADN Perrigo, que vem desde a nossa transição, em 2013, e assim se manterá no futuro, “unidos” como empresa e sempre “juntos” com os nossos parceiros.

  1. Com as mudanças entretanto ocorridas, de que modo perspetivam o futuro da empresa e do seu segmento de mercado, a médio prazo?

Fazer projeções num momento como este é sempre um ato extremamente arriscado, o que nos faz sentido é continuar a medir e tomar decisões com base no que sentimos do mercado e do que vemos como oportunidades conjuntas com os nossos principais parceiros. Temos consciência de que muitas categorias OTC foram afetadas com a pandemia e que a recuperação será lenta, mas acreditamos que a Farmácia, com a capacidade que tem de acrescentar valor, seja pelo papel que tem junto dos consumidores, seja pelo serviço associado, voltará a trazer ao segmento de OTC’s o nível de recomendação e visibilidade que víamos antes da pandemia. Acreditamos também que toda a área da prevenção, típica do segmento Consumer Health, ganhou um interesse por parte dos consumidores que se tornará uma nova rotina.

  1. Vêm no canal digital uma estratégia para contornar a presente crise, e elevar a relação com as Farmácias e com o consumidor?

Não há dúvidas de que, nestes últimos meses, foi dado um salto enorme no consumo online, o que não seria esperado num tão curto espaço de tempo, contudo sabemos também que se trata de um pico atípico, e de que devemos ler estas tendências com a devida ponderação.

A Perrigo tem já definido um roadmap para o canal e-commerce em Portugal, estando ciente de que, mais do que contornar a crise, este canal, se bem explorado, poderá aumentar o potencial das nossas categorias, e é nessa visão que a Perrigo está a apostar. A aposta começou por ser feita através da criação de uma estrutura própria internamente e, posteriormente, desenhando uma estratégia digital eficiente, planeada em conjunto com os nossos clientes, alinhada com as nossas prioridades. Acreditamos que estamos no rumo certo.

  1. Ter uma relação privilegiada com o canal Farmácia é fundamental. De que forma a têm implementado, e que alterações sentiram nesta relação fruto da pandemia e do modo como as Farmácias estão a reagir a esta nova realidade?

A relação privilegiada com o canal Farmácia sempre foi e sempre será uma das características da nossa forma de estar, tendo como corolário a nomeação para os prémios Almofariz como Laboratório do Ano 2020, da qual nos orgulhamos, no entanto, encaramo-la como uma grande responsabilidade para o futuro. Temos consciência de que é essa mesma relação que nos leva, constantemente, a desafiar e a ser desafiados pelos nossos clientes ao longo destes últimos anos. Confesso que na altura da Pandemia, estranhamente talvez, não foi diferente, apesar de termos formatos distintos de contacto com o canal, a relação manteve-se como prioritária, valorizamos o que muitas vezes está por trás do negócio e devia sempre estar à frente, que são as pessoas. Diria que a palavra que melhor caracteriza esta fase do canal é resiliência, e é também esta característica que levará, certamente, o canal a transformar-se e voltar a crescer.

  1. Em termos de inovação, quais as soluções a trabalhar nos próximos anos para poder sedimentar a presença e o posicionamento de mercado desta indústria junto das Farmácias e dos consumidores?

O canal Farmácia sempre se pautou por um ritmo de inovação extremamente acelerado e parece-nos que assim se manterá. Contudo, o foco por parte da Indústria é, habitualmente, inovar via “produto”, no entanto poderemos estar em vias de passar a ter também “serviço” prestado à Farmácia que venha a ser de valor acrescentado, dando como exemplo o mais recente portal da Perrigo (MyPerrigo). Este será o primeiro portal B2B da Perrigo na Europa, acreditamos que trará à Farmácia uma visão diferenciada do portefólio Perrigo e de como o explorar, sem olhar apenas e só na lógica da compra. Faço assim o paralelo para o que julgamos poder vir a ser a Farmácia num modelo B2C, em que o foco da inovação poderá não vir apenas e só de produto, mas do serviço que a mesma pode acrescentar a esta interação com o consumidor, e se há canal que sabe trabalhar e acrescentar valor na relação com o consumidor é o da Farmácia, resta saber como será em ambiente online.

Panel Heading

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui.